Projetos

VETOR-logo-olhares-2017Com o objetivo de aumentar a conscientização da Epilepsia e mostrar como ela é vista pela sociedade, a Aspe (Assistência à Saúde de Pacientes com Epilepsia), executora oficial da Campanha Global Epilepsia Fora das Sombras da Organização Mundial da Saúde no Brasil, em parceria com o Instituto BRAINN (Instituto Brasileiro de Neurociências e Neurotecnologia), que é um CEPID da Faculdade de Ciências Médicas (FCM-Unicamp), estão promovendo um concurso de fotografias com o objetivo de registrar como as pessoas veem e enxergam a epilepsia.
Participe e convide seus amigos e familiares a se inscreverem no concurso.
As fotos vencedoras poderão fazer parte de exposições, calendários e outros materiais publicitários.

Regulamento

1. O concurso é uma iniciativa cultural da ASPE – Assistência à Saúde de Pacientes com Epilepsia (http://www.aspebrasil.org) em parceria com BRAINN (Instituto Brasileiro de Neurociências e Neurotecnologia – http://www.brainn.org.br) e irá premiar os 3 (três) primeiros colocados, que serão selecionados pelo Comissão Julgadora do concurso.
Porém, não é vinculado ao uso de qualquer bem, direito ou serviço, nos termos da Lei n. 5.768/1971, regulamentada pelo Decreto n. 70.951/1972, Art. 30, e é aberto ao público em geral que tenha acima de 18 anos, a contar do ano de 2017. 
1.1. As fotos selecionadas poderão ser utilizadas para a confecção de um calendário e/ou caderno/bloco de anotações e/ou e-book (páginas digitais) bem como em outros materiais publicitários, conforme definição da comissão organizadora. Estas fotos também poderão ser utilizadas em exposições organizadas pela Comissão Organizadora do concurso, com prévia notificação aos participantes sobre as datas e locais.
1.2. Critérios: A Comissão Julgadora selecionará as 3 fotos que melhor cumprirem os itens 1.4, 1.5 , 2, 2.1, 2.2 e 3 deste regulamento.
1.3. Premiação: Os autores das 3 (três) fotos selecionadas pela Comissão Julgadora receberão um valor simbólico de R$150,00 Reais (Cento e Cinquenta Reais). Todos os participantes receberão certificados em retribuição à atitude participativa.
1.4. O Concurso destina-se a premiar as fotografias que melhor expressarem a percepção sobre o tema .
1.5. A imagem/foto deverá ter a resolução de 600 X 600 DPIS e preferencialmente ter o formato horizontal.
1.6. Entrega das Fotos: De 26 de março a 15 de julho de 2017. As fotos deverão ser enviadas para o e-mail This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it. , respeitando o item 1.6 deste regulamento. Fotos que não respeitarem algum item deste regulamento serão desclassificadas.
1.7. Publicação no Facebook das fotos participantes: As fotos concorrentes serão postadas na página do concurso no Facebook (https://www.facebook.com/olharesepilepsia/), após avaliação da Comissão Julgadora em termos de sua observância às regras e aos propósitos deste Concurso. Após sua publicação no Facebook, as fotos poderão ser curtidas e compartilhadas pelo público em geral. Caberá à Comissão Julgadora a escolha das fotos vencedoras. Porém, em caso de empate neste processo, a Comissão Julgadora poderá utilizar o critério do número de curtidas de cada foto na página do concurso no Facebook para o desempate.

2. Para participar: O interessado deverá se inscrever no link do Concurso de Fotografia no período de 26 de março a 15 de julho de 2017. A inscrição deverá ser feita mediante o preenchimento e envio dos seguintes formulários obrigatórios:
2.1. Ficha de inscrição: Qualificação do concorrente (Nome completo, idade, RG, CPF, endereço, telefone, e-mail), o título da fotografia e um texto (frase ou pensamento) relacionando a foto à sua visão da epilepsia, a ser realizada pelo link - http://goo.gl/forms/nNSlc487oK. O título deverá conter no máximo 60 caracteres com espaços e o texto deverá conter no máximo 400 caracteres com espaços.
Para auxílio aos participantes, segue como exemplo uma das fotos selecionadas pela Comissão Julgadora na segunda edição do concurso (2015), de autoria de Taynã Leite.

Título da foto: Amor, união, inclusão... um salto contra o preconceito.
Texto: Todos juntos, unidos contra o preconceito!
Todos juntos numa só corrente de amor, carinho, respeito, dedicação e inclusão!
A família que se une para lutar contra o preconceito, se fortalece, cresce e assim conseguimos diminuir o preconceito vivido pelos pequenos: sendo ele na escola, nas terapias, nos esportes, nas brincadeiras...
Por isso, vamos todos dar as mãos e lutar contra o preconceito!

2.2. Termo de Cessão de Uso da Imagem para a exposição, calendário, agenda, materiais publicitários e outros recursos de multimeios, preenchido e assinado pela pessoa que enviou a fotografia ou imagem, como parte do questionário no Google Forms.
3. A Comissão Julgadora será composta por profissionais e formadores de opinião, e se encarregará de julgar e escolher as fotos vencedoras, sendo sua decisão soberana e irrecorrível. Serão selecionadas as melhores fotografias, utilizando-se os critérios de originalidade, criatividade, beleza, receptividade do público e, como fator de maior importância, a fidelidade ao tema proposto.
3.1. Em setembro de 2016, a Comissão Organizadora avisará os premiados, com antecedência, por e-mail . Os premiados também terão seus nomes publicados na página do Facebook e sites de domínio da Comissão Organizadora.
3.2. Os vencedores receberão seus respectivos prêmios mediante a apresentação de documento original com foto (RG ou Carteira de Habilitação).

Dúvidas poderão ser enviadas para o e-mail This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it. .

 

Revista Sem Crise

A Revista Sem Crise é uma iniciativa de mídia eletrônica promovida pelo Departamento de Comunicação da ASPE. Foi lançada em 17/09/2002 com proposta de veiculação sazonal e tema principal focado na epilepsia e seus efeitos bio-psico-sociais sobre a vida das pessoas portadoras ou não desta condição.

 

Quem somos

A epilepsia é a condição neurológica crônica mais comum em todo o mundo e afeta todas as idades, raças e classes sociais. Impõe um peso grande nas áreas psicológica, física, social e econômica, revelando dificuldades não só individuais, mas também familiares, escolares e sociais, especialmente devido ao desconhecimento, crenças, medo e estigma.

SAIBA MAIS!